Casos Reais

G.A.D. / 50 anos

Esta paciente de 50 anos apresenta um quadro de depressão resistente e uma má resposta ao tratamento, com metabolização lenta dos diversos medicamentos que havia utilizado até o momento.

A sua psiquiatra recomendou a realização da analise Neurofarmagen e os resultados permitiram melhorar seu tratamento, identificando os medicamentos mais adequados ao seu perfil genético em particular: neste caso foram ajustadas as doses de citalopram e topiramato.

L.G.F. / 40 anos

L.G.F. é uma mulher de 40 anos com transtorno esquizoafetivo. Apresentava uma má resposta ao tratamento, com metabolização lenta.

Depois de realizar a análise Neurofarmagen por indicação do seu psiquiatra, os resultados permitiram a seu médico melhorar o tratamento segundo seu perfil genético: neste caso, foram aumentadas as doses de seroquel e citalopram.

X.V.G. / 45 ANOS

X.V.G. é um homem de 45 anos que apresenta transtorno bipolar e que nos últimos meses apresentava episódios depressivos. Mostrava uma má resposta ao tratamento, com metabolização lenta de topiramato e efeitos secundários derivados do tratamento com citalopram, pelo que seu psiquiatra lhe recomendou realizar a analise Neurofarmagen.

Os resultados Neurofarmagen permitiram mudar o tratamento de acordo com seu perfil genético: neste caso, foi adicionou ao tratamento lítio e clomipramina, ajustando-se também a dose de topiramato e suprimindo o citalopram.

 

Testemunho Real

Testemunho Real